Mantenha as vacinas em dia e dê muito amor para seu bichano.
As pupilas dilatadas constantemente é um sinal de quem o gato pode estar estressado.
As pupilas dilatadas constantemente é um sinal de quem o gato pode estar estressado.

O estresse também atinge o reino animal, e, assim como em humanos, pode acarretar diversos problemas para a saúde. No caso dos gatos, qualquer mudança em seu ambiente pode deixá-los atordoados.

Normalmente, o que mais deixa os bichanos estressados são excessos de ruídos, idas constantes a veterinários, presença de outros animais, mudança de rotina da casa (obra, nascimento de bebe, visitas ou familiares fora da rotina na casa), mudança de residência ou até mesmo a troca de lugar de móveis na casa pode afetar os gatinhos.

Mas como saber se eles estão estressados? Um dos sintomas é o surgimento de doenças que antes não eram comuns, segundo Aline Abreu, auditora da Lifepet.

“O gato estressado acaba tendo problemas de pele, como dermatites e feridas, ocasionadas também devido o gato rancar os pelos com a boca. Além disso, eles acabam sofrendo com problemas urinários”, afirmou a Aline.

 

Conheça mais 5 sintomas de estresse felino

 

1 – Agressividade

As características dos gatos quando aparentam agressividade são bastante especificas: eles não se relacionam com outros animais e nem com seus tutores; ficam com as pupilas dilatadas e o olhar fixo; os pelos do lombo ficam arrepiados com muita frequência. Se seu bichano apresenta um desses sintomas com frequência, fique atento!

 2 – Marcação de território

Um sinal evidente de estresse em gatos é a marcação de paredes e móveis grandes (incluindo o sofá), mais ainda quando este comportamento não tinha ocorrido antes. A marcação de território por estresse ocorre em forma de arranhões de cima para baixo, verticais. A urina dos gatos contém feromônios produzidos em suas glândulas anais, que advertem a outros gatos que este território pertence a alguém mais.

3 – Surgimento de doenças

Quando o pet está estressado, há uma liberação de hormônios que interferem no funcionamento adequado dos glóbulos brancos ou células de defesa, acarretando problemas no sistema imunológico.

4 – Deixar de fazer sua higiene

Os gatos são muito limpos, mas quando estressados, eles passam a fazer suas necessidades em locais fora da bandeja. Os pelos começam também a cair com mais frequência.

5 – Transtornos alimentares

O estresse afeta diretamente os hábitos alimentares dos animais. Quando estão nesse estado, os gatos perdem por completo o apetite ou comer compulsivamente, a ponto de vomitar a comida no final da refeição.

Como os gatos são mais suscetíveis ao estresse cotidiano e isso acarreta problemas físicos no animal, é primordial que um médico veterinário seja consultado para dar as devidas orientações.

Mas, é sempre importante verificar se o gato está com as vacinas em dia, já que a agressividade é um dos sintomas.

Para ajudá-lo, mantenha sua casa sempre limpa e dê muita atenção ao animalzinho, primando pela sua alimentação, bom descanso e higiene. Outra dica interessante é mantê-lo próximo de você, dentro de casa, e se possível, deixando a porta de seu quarto aberta na hora de dormir para que ele possa sempre ficar por perto.

Gatos são amáveis e parceiros, só precisam ser compreendidos!

Posts Relacionados

Deixe um comentário